You are currently browsing the category archive for the ‘show’ category.

Eu não sei se perceberam… mas vou começar a comentar sobre músicas que curto, aqui. No post anterior coloquei Patience dos Guns n’ Roses, porque é uma música muito boa, tem uma letra legal e também para eu usar como mentalização pessoal. Sim, eu coloquei ela aqui para eu mentalizar em ter paciência. Há certas fases da vida que enfrentamos em que temos que ter paciência acima de tudo, e estava faltando isso para o meu espírito. Foi de grande ajuda a música…

Bom, mas não estou aqui para falar do passado, e sim do presente ! Gostaria de homenagear uma das maiores bandas de rock de todos os tempos… o Queen !! O melhor show de Rock que já vi na vida é o show deles no estádio de Wembley, na Inglaterra, chamado de Live at Wembley. Acho que ainda vende o DVD desse show em lojas online… eu diria para você que é interessado em rock, em poesia, em show, em descontração, para imediatamente arranjar uma cópia do show. Realmente, é indescritível. É uma pena que Freddy Mercury tenha morrido tão cedo… com o talento e sensibilidade que possuía, poderia ter produzido tantas obras magníficas. É, parece que sempre que algo de muito bom fica evidente neste mundo, Deus recolhe essa pessoa boa, para que possamos aprender e trilhar nosso próprio caminho, seguindo esse exemplo. É como se algo bom demais não pudesse existir num mundo tão imperfeito como este. Creio que Freddy fosse uma pessoa desse tipo.

Enfim, chega de blablablá. A música que gostaria de destacar agora é Under Pressure. A idéia por trás desses posts é ouvir a música, e se possível, ver o clipe enquanto acompanha com a letra daqui. Tentar captar o que o artista queria transmitir. O que ele queria dizer ? O que queria que sentissemos ? Você consegue se identificar com o que ele está dizendo ? Quais partes te emocionam, te animam, te dão energia e força para viver ? Tudo isso, e muito mais, pode-se sentir, em qualquer área das artes… no caso nosso aqui, da música. Espero que gostem.

Queen – Under Pressure

Mm ba ba de
Um bum ba de
Um bu bu bum da de
Pressure pushing down on me
Pressing down on you no man ask for
Under pressure – that burns a building down
Splits a family in two
Puts people on streets
Um ba ba be
Um ba ba be
De day da
Ee day da – that’s o.k.
It’s the terror of knowing
What the world is about
Watching some good friends
Screaming ‘Let me out’
Pray tomorrow – gets me higher
Pressure on people – people on streets
Day day de mm hm
Da da da ba ba
O.k.
Chippin’ around – kick my brains around the floor
These are the days it never rains but it pours
Ee do ba be
Ee da ba ba ba
Um bo bo
Be lap
People on streets – ee da de da de
People on streets – ee da de da de da de da
It’s the terror of knowing
What this world is about
Watching some good friends
Screaming ‘Let me out’
Pray tomorrow – gets me higher high high
Pressure on people – people on streets
Turned away from it all like a blind man
Sat on a fence but it don’t work
Keep coming up with love
but it’s so slashed and torn
Why – why – why ?
Love love love love love
Insanity laughs under pressure we’re cracking
Can’t we give ourselves one more chance
Why can’t we give love that one more chance
Why can’t we give love give love give love give love
give love give love give love give love give love
‘Cause love’s such an old fashioned word
And love dares you to care for
The people on the edge of the night
And loves dares you to change our way of
Caring about ourselves
This is our last dance
This is our last dance
This is ourselves
Under pressure
Under pressure
Pressure

<aplausos>

Anúncios
É isso ae ! De que vale a vida se não entramos em contato com novos conceitos, com novas formas de pensar e de agir ? Musica, Cinema, Livros… eu sou um cara viciado em Cultura. Querem conversar sobre algo bizarro ou diferente ? Querem contar alguma experiencia incrivel que tiveram ? Este singelo ser vivo aqui se interessa por tudo. Fale com ele, não hesite 😉

É vivendo a vida, de corpo e alma é que se aprende, e que faz valer a Energia despendida para você ter sido criado, pra fazer valer Você estar aqui. Então, nada mais enriquecedor que ler, ouvir, assistir historias, contos, arte, poesia, para expandir sua Realidade, seu Universo, sua Verdade ! Let’s Go !

De Sidarta para Silmarillion

Então, terminei de ler Sidarta de Hermann Hesse. Muito bom o livro, escreverei sobre minhas impressões em breve. Já posso adiantar que o livro possui muitas lições de vida, muito aprendizado para quem gosta de ler livros com Mente e Coração abertos… e a Sabedoria Oriental continua a surpreender.

Comecei a ler O Silmarillion de J.R.R. Tolkien. Para variar, muito bem escrito, muito bem “viajado”, digamos assim… uma variação do Gênese Universal bastante interessante, a do autor. Faz até bastante sentido… e o livro promete informar sobre a origem de tudo, todas as coisas que deram origem à história épica de O Senhor dos Anéis, os anéis de poder, Mordor e o próprio Sauron…

1408

Fumos e vortemos do Cine… como fazia tempo que não assistia a um suspense/terrorzinho… fumos ver 1408. E ao contrário do que eu estava pensando, 1408 não é ano. É número de quarto ! É, é muito engraçado né, eu sei ! Pode rir. 😛

Enfim, foi interessante. O começo do filme não tem nada de aterrorizante, tampouco fantástico ou terrível. Mas com certeza quando a coisa esquenta, aí não pára mais. Gostei do filme, achei muito bem roteirizado e atuado, e tem efeitos especiais na medida certa. Medo? Ora, é claro. Esse era o objetivo. Sentir medo durante o filme, enfrentá-lo, dominá-lo e vencê-lo !! hehe… sim, eu sou doido. Ainda não aprendeu ?

Pretendo em breve escrever sobre essa minha faceta… será interessante. Aliás, tenho muitas coisas ainda para mostrar aqui… então sempre terá bastante material para compartilhar com os leitores daqui.

Mas estou fugindo ao Tema. Então, 1408 é um filme muito bem feito. Só um alerta… você terá um certo receio quando chegar ao seu quarto de noite. Você pensará 2 vezes antes de apagar a luz para dormir… hehehe. Enfim, mais um medo para se vencer. Mais uma vitória ! Pois o filme faz isso com você… te deixa um pouco nóia. Mas é passageiro, assim como todas as coisas na vida…

O Teatro Mágico

Como fazer pra descrever sensações? Essa parece ser a parte mais difícil. Pois bem, tentarei. Ao entrar no local do Show, achei estranho… senti que estava em meio a pessoas diferentes. Não sei explicar ao certo. Enfim, vi que já haviam começado a música. Fui lá, no meio do povão, procurei um lugar para assistir. Acomodados, eu e minha querida começamos a nos sintonizar ao show. Só sei que depois de um tempo, eu já estava acompanhando as musicas, curtindo o som, vendo os malabares e viajando na poesia. E me surpreendi. O Teatro Mágico é um grupo cativante de artistas. As músicas são feitas com muito sentimento, diria até um carinho especial. Tem uma mensagem muito boa, alto astral, reflexiva, positiva. A troca de energia músico-público é muito boa. É uma espetáculo diferente, pois integra muito bem a música, a poesia, o teatro e o circo. Mas estou me limitando a detalhes técnicos, a palavras e descrições. O que importa são as sensações.

Tentarei me lembrar… senti-me feliz por estar ali, contentei-me por sentir aquelas boas vibrações, aquela energia bela a fluir no ambiente, senti um amor gigantesco pela minha querida garota… aquela momento foi muito especial, ali, dançando ao ritmo do som, com ela, e tocando seus cabelos, e relaxando completamente… “Ana e o Mar”, “O anjo mais velho”, “Realejo”… sucessivamente, as musicas foram se seguindo, a alegria contagiante, a integraçao publico-banda aumentando, e ao final parecia explodir. 😀

Ah e as musicas agitadoras de publico ! Aquelas que levantam a poeira, chacoalha tudo e agita a bodega ! HAHA ! “Camarada D’Água”, “Zazulejo”, “Separô”…. muito dahora, eu cantando gritando que nem um doido, batendo palmas com a galera… show mesmo !


É, foi um FDS memorável. Já é uma ótima lembrança. Não vejo a hora de ter outro igual logo =D

Rebeldia, sons distorcidos e altos, bateria destruindo por trás, cabelos compridos chacoalhando que nem doidos. A guitarra parece ter vida própria. Berros, letra da música incitando a pular, gritar, se soltar. É isso. Você, num show de rock, quer se soltar, deixar a raiva, rebeldia, ou qualquer sentimento que te deixe parecendo forte, irreverente, diferente, liberar. E é bom, não é mesmo? Esquecer dos problemas, das “rasteiras” e reveses que tomamos na vida. Ouvir um bom rock, se deixar levar pela multidão, pular bem alto, gritar o mais alto que puder, até quase perder a voz !! Vamos, não seja tímido, admita como é bom sentir aquela sensação primitiva, quase de homem das cavernas, de comportamento. É um retorno às raízes ancestrais. Todos temos um pouco disso, e com certeza é uma boa forma de extravazar, de relaxar pra valer.

E não é só a música. O show ao vivo é muito mais legal e interessante que uma música gravada, isso porque a banda tem a liberdade de improvisar, de curtir com a galera. De mexer com o povão. Essa é a oportunidade do músico “falar” com seu público. Não tenho banda nem nunca toquei nada pra um grande público, apesar de “arranhar” meu violãozinho lá em casa, mas acho que um músico de verdade só se realiza ao fazer um show, ou ainda, uma turnê. É naquele momento que ele passa para os fãs o que ele quer que eles vejam em sua música, e como a música é importante para ele. Não importa o estilo ou a letra, pois, no fundo, todo músico quer isso. A aprovação vem aos gritos, aos pulos, e do delírio da galera.

O rock foi o responsável por mudanças comportamentais tremendas nos anos 60 e 70, trouxe inúmeras repercussões econômicas e sociais que remontam até os dias de hoje. A música de uma forma geral, mas principalmente o rock, pôde canalizar toda a negação a uma sociedade hipócrita e organizada, como sendo um movimento voltado para a liberdade de pensamento, de atitude, de comportamento, de religião e de sexo.

O rock se revela não apenas como uma música, mas como um movimento generalizado, criando até tribos voltadas ao culto ao Rock. Roupas, acessórios, instrumentos musicais personalizados, como guitarras, baterias, baixos, etc, e até mesmo o modo de se vestir e agir. O rock acabou dando origem a muitos outros tipos de música, ramificando-se em outros estilos ou derivações do rock and roll original de meados dos anos 50. Hoje em dia, bandas de sucesso costumam até fazer shows com orquestras sinfônicas ao fundo, e acaba gerando um ótimo resultado.

Os mais velhos dizem: “Ora bolas, como são incivilizados! Deveriam ficar em casa dormindo!” ou então: “nossa mas que pouca vergonha ! isso são modos ?! deveriam chamar a polícia!”. Responda nesse momento: “Não, Dona. Não deveriam. Ouça isso ! Isso são 3.000 pessoas gritando e pulando, dançando ao som de um alto e bom rock, livres de tudo, livres das convenções da sociedade, livres por apenas a duração do show ! E, se existem pessoas que merecem isso, essas são elas ! E se para você isso é demais, então você deveria ir lá com a gente e ver como é bom ! Venha, você vai adorar ! Venha curtir com a gente, venha se sentir viva, se solte totalmente ! Vamos lá !! Lá dentro não importa se você é pobre, se é doente, se vai morrer ou viver amanhã, se você é feio, alto ou baixo, gordo ou magro. O que importa é a música, é se misturar e sentir como todos somos um só ! Sem importancia, sem preocupacoes, sem medo de ser feliz !! YEEEAAAHH !!”

Longa vida ao Rock !!!

Arquivos