You are currently browsing the category archive for the ‘idéia’ category.

Ensinar

Considero o ofício de professor um dos mais antigos, mais altruístas e mais sagrados que existem. Ser o mestre ou tutor de um ou mais alunos/aprendizes constitui um relacionamento sagrado, pois é dessa forma que os conhecimentos de uma pessoa são passados ao longo de toda a vida. Aprendemos desde que nascemos com nossos primeiros tutores, o pai e a mãe, depois na escolinha, com os professores; depois no Colegial, Faculdade, pós-graduação e assim por diante… os mestres fazem parte da nossa vida e somos gratos a eles, e vice-versa. Sei disso pois ensinei em algumas poucas ocasiões… e senti que aprendi tanto sobre as outras pessoas, com o que eu sei e o que preciso ainda aprender, que foi umas das experiências mais ricas e gratificantes que já tive.

Agora sei que, se eu quero ajudar alguém, a melhor forma, pelo menos para mim, é ensinando o que sei a esse alguém.

Escrever

Ah, como é bom botar em um papel aquilo que me vêm à mente. É uma liberdade muito boa. É ótimo articular as frases, dar um sentido, uma interpretação em uma frase. Selecionar esta ou aquela palavra, determinada forma de escrever, colocar determinado sentimento e expectativa… muito bom. É um monólogo, uma conversa com meu íntimo, que os outros podem ler e vivenciar. É algo que preciso botar mais em prática, pois quanto mais eu treino, melhor fica minha escrita. É muito bom detalhar algum assunto perambulando em minha mente… ou então descrever um momento como se estivesse pintando um quadro: aos poucos, a imagem vai se formando na cabeça do leitor… as sensações ele também vai sentindo… até que o quadro está completamente pintado, e eu, escrevendo, aperto “play” no meu “controle remoto”, e a cena se desenrola…

Sim, definitivamente, vou começar a escrever um livro. Preciso tecer a prosa e a poesia que estão contidas em mim para o papel, para eu me realizar nessa área também.

Desenhar

Esta é uma atividade que não faço há tempos. Gostava muito de praticar a visualização e firmeza manual, coisas imprescindíveis para um desenhista. É muito legal você desenhar algo, nem que seja em simples lápis 6B, ver seus traçados, as formas, as sombras, as texturas que perfazem esse esboço. Há algo de inocente em uma pintura, algo inócuo, puro, que não pode ser alcançado nas outras artes. E cada pessoa vê o mesmo desenho de forma diferente, gerando inúmeras interpretações. O artista pode deixar o quadro mais forte, mais impactante, ou ao contrário, mais simples, mais fluído…

Desenhar e pintar é a liberdade nas pontas dos dedos. Desenhe, crie, dê vida ao que quiser ! Enquadre seu desenho e pendure no seu quarto. Aprecie-o, pois ele é um retrato da sua criatividade, da sua imaginacão e habilidade manual.

Aprender: Ocultismo

Desde pequeno sempre me indaguei sobre o sentido da vida e de todas as coisas. Nunca me satisfiz com qualquer respostinha mal dada. Questoes do tipo sempre suscitaram respostas que traziam mais dúvidas ainda, e portanto, a curiosidade foi crescendo aos poucos. Agora creio que essa busca pela verdade é algo que fará parte de mim por toda a minha vida.

Essa busca é um dos pontos que mais me motiva na vida. Sou completamente fascinado pelo antigo Poder que mantém o Universo coeso e funcional, girando como uma grande máquina de proporções infinitas, inalcançável ao nossos olhos, que nos encanta, nos influencia e nos mantém.

Como um estudante do Ocultismo, respeito todas as crenças, todas as religiões. Procuro aos poucos entender as diversas facetas da minha existência, para tentar me entender melhor. Para melhor satisfazer o propósito que me trouxe aqui, nesse momento. Para entender minha função divina no Cosmos, e assim, fazer a vontade de Deus.

Os meus estudos têm me levado por caminhos fantásticos, incríveis, os quais nunca antes julguei serem tão bonitos, tão completos. Mas ainda sou muito novo em tudo isso, não sei nada, e ainda há muito para estudar. Espero encontrar mais colegas de Jornada aqui, através desse blog e, com isso, compartilhar experiências e aprender com os outros.

Viajar

Sempre gostei muito de conhecer outras culturas, outros povos, outras nações. Já conheci alguns lugares, mas não estou satisfeito. Ainda preciso conhecer o berço das mais antigas civilizações do Planeta: Egito, Grécia, Índia e Tibete. Também quero conhecer as verdejantes Escócia e Irlanda. Quero conhecer as pirâmides, o Partenon, o Potala e os círculos de pedra ! Quero ver o rio Ganges, ver o Taj Mahal e visitar a árvore onde Gotama se iluminou. Quero saber os costumes desses povos, suas comidas, suas tradições, sua história…

Viajar é conhecer, é experimentar, é ver com os próprios olhos a história do Mundo. E eu sempre gostei de monumentos históricos da Antiguidade, grandes povos e civilizações que contribuiram (ou não) para a sociedade que somos hoje.

Por enquanto, acho que é isso. Tenho certeza que há muito mais coisas que quero fazer, mas acho que para este texto já é suficiente.

Namastê.

Cá estamos para mais um blog nesse universo gigantesco lotado de gente, todas buscando por um pouquinho de atenção.
Após algum tempo visitando regularmente alguns blogs de amigos meus, resolvi criar o meu próprio.

Eu ja estava precisando escrever em algum lugar as coisas que penso para assim poder registrá-las, e para tentar ver a quantidade de pensamentos que se passa nesse meu “telhado” aqui. Quem sabe sai alguma grande idéia ? Ou alguma grande conclusão ?? Ou mesmo uma dor-de-cabeça ? Hah.

Os motivos pra eu iniciar isso aqui são vários. O principal talvez seja o da necessidade de se expressar em alguma forma, de fazer algo diferente e de mostrar às pessoas o meu modo de encarar a vida e as situações, conceitos e crenças que nos permeiam e influenciam.

Ao escrever meus pontos de vista, espero contar com vocês para falarem suas opiniões, críticas, e concordância ou não com relação ao assunto falado.

Agradeço as pessoas que por ventura cheguem a ler e até mesmo a seguir meus posts aqui no blog… assim, haverá testemunhas das doideras e idéias que se passam comigo.

Arquivos