You are currently browsing the category archive for the ‘expressão’ category.

Ensinar

Considero o ofício de professor um dos mais antigos, mais altruístas e mais sagrados que existem. Ser o mestre ou tutor de um ou mais alunos/aprendizes constitui um relacionamento sagrado, pois é dessa forma que os conhecimentos de uma pessoa são passados ao longo de toda a vida. Aprendemos desde que nascemos com nossos primeiros tutores, o pai e a mãe, depois na escolinha, com os professores; depois no Colegial, Faculdade, pós-graduação e assim por diante… os mestres fazem parte da nossa vida e somos gratos a eles, e vice-versa. Sei disso pois ensinei em algumas poucas ocasiões… e senti que aprendi tanto sobre as outras pessoas, com o que eu sei e o que preciso ainda aprender, que foi umas das experiências mais ricas e gratificantes que já tive.

Agora sei que, se eu quero ajudar alguém, a melhor forma, pelo menos para mim, é ensinando o que sei a esse alguém.

Escrever

Ah, como é bom botar em um papel aquilo que me vêm à mente. É uma liberdade muito boa. É ótimo articular as frases, dar um sentido, uma interpretação em uma frase. Selecionar esta ou aquela palavra, determinada forma de escrever, colocar determinado sentimento e expectativa… muito bom. É um monólogo, uma conversa com meu íntimo, que os outros podem ler e vivenciar. É algo que preciso botar mais em prática, pois quanto mais eu treino, melhor fica minha escrita. É muito bom detalhar algum assunto perambulando em minha mente… ou então descrever um momento como se estivesse pintando um quadro: aos poucos, a imagem vai se formando na cabeça do leitor… as sensações ele também vai sentindo… até que o quadro está completamente pintado, e eu, escrevendo, aperto “play” no meu “controle remoto”, e a cena se desenrola…

Sim, definitivamente, vou começar a escrever um livro. Preciso tecer a prosa e a poesia que estão contidas em mim para o papel, para eu me realizar nessa área também.

Desenhar

Esta é uma atividade que não faço há tempos. Gostava muito de praticar a visualização e firmeza manual, coisas imprescindíveis para um desenhista. É muito legal você desenhar algo, nem que seja em simples lápis 6B, ver seus traçados, as formas, as sombras, as texturas que perfazem esse esboço. Há algo de inocente em uma pintura, algo inócuo, puro, que não pode ser alcançado nas outras artes. E cada pessoa vê o mesmo desenho de forma diferente, gerando inúmeras interpretações. O artista pode deixar o quadro mais forte, mais impactante, ou ao contrário, mais simples, mais fluído…

Desenhar e pintar é a liberdade nas pontas dos dedos. Desenhe, crie, dê vida ao que quiser ! Enquadre seu desenho e pendure no seu quarto. Aprecie-o, pois ele é um retrato da sua criatividade, da sua imaginacão e habilidade manual.

Aprender: Ocultismo

Desde pequeno sempre me indaguei sobre o sentido da vida e de todas as coisas. Nunca me satisfiz com qualquer respostinha mal dada. Questoes do tipo sempre suscitaram respostas que traziam mais dúvidas ainda, e portanto, a curiosidade foi crescendo aos poucos. Agora creio que essa busca pela verdade é algo que fará parte de mim por toda a minha vida.

Essa busca é um dos pontos que mais me motiva na vida. Sou completamente fascinado pelo antigo Poder que mantém o Universo coeso e funcional, girando como uma grande máquina de proporções infinitas, inalcançável ao nossos olhos, que nos encanta, nos influencia e nos mantém.

Como um estudante do Ocultismo, respeito todas as crenças, todas as religiões. Procuro aos poucos entender as diversas facetas da minha existência, para tentar me entender melhor. Para melhor satisfazer o propósito que me trouxe aqui, nesse momento. Para entender minha função divina no Cosmos, e assim, fazer a vontade de Deus.

Os meus estudos têm me levado por caminhos fantásticos, incríveis, os quais nunca antes julguei serem tão bonitos, tão completos. Mas ainda sou muito novo em tudo isso, não sei nada, e ainda há muito para estudar. Espero encontrar mais colegas de Jornada aqui, através desse blog e, com isso, compartilhar experiências e aprender com os outros.

Viajar

Sempre gostei muito de conhecer outras culturas, outros povos, outras nações. Já conheci alguns lugares, mas não estou satisfeito. Ainda preciso conhecer o berço das mais antigas civilizações do Planeta: Egito, Grécia, Índia e Tibete. Também quero conhecer as verdejantes Escócia e Irlanda. Quero conhecer as pirâmides, o Partenon, o Potala e os círculos de pedra ! Quero ver o rio Ganges, ver o Taj Mahal e visitar a árvore onde Gotama se iluminou. Quero saber os costumes desses povos, suas comidas, suas tradições, sua história…

Viajar é conhecer, é experimentar, é ver com os próprios olhos a história do Mundo. E eu sempre gostei de monumentos históricos da Antiguidade, grandes povos e civilizações que contribuiram (ou não) para a sociedade que somos hoje.

Por enquanto, acho que é isso. Tenho certeza que há muito mais coisas que quero fazer, mas acho que para este texto já é suficiente.

Namastê.

Realmente, nós somos um milagre.

Somos um milagre. Somos tão frágeis, tão diferentes entre si, mas ao mesmo tempo tão iguais. Nós recebemos o presente de estar aqui, agora. De ocuparmos este corpo, que obedece nossos comandos e nos mantém conscientes de si próprios, e do mundo ao redor. Às vezes paro para pensar em como é possível eu poder enxergar o mundo, ouvir os mais diferentes sons… até mesmo abrir e fechar as minhas mãos… como é possível ? Este corpo possibilita tanta coisa. Essa interação com o ambiente, com todas as outras coisas. A experiência de estarmos aqui, agora, realmente é impressionante.

Analise bem a fundo. Veja além do que você sabe, além do que você estudou na escola. Voce é bem mais do que simples estruturas de células, nervos e músculos que se movem seguindo sua ordem, seu pensamento. Agora, penso como desperdiço energia corpórea movimentando-me desnecessariamente, às vezes. Certos movimentos inúteis, bestas, desnecessários. Embora, outros movimentos, muito mais necessários, não executo. Seja por preguiça, por falta de vontade, por “cabeçadurice”. Tantos trejeitos e tantas ações que poderiam ser melhor aproveitadas…

Claro que tudo o que eu faço serve para algo. Serve para eu aprender. Sentir que eu me canso, que certas coisas não são importantes… Por isso que falei essas coisas… não que eu deveria pensar muito antes de fazer tudo, mas que eu deveria pelo menos ter mais respeito com o que eu tenho, com a minha saúde.

É realmente incrível eu poder experimentar tudo isso durante tantos anos de encarnação. Tem momentos que eu me sinto ainda mais vivo, mais energizado, como se faíscas percorressem meu corpo. Quando olho dentro dos olhos da pessoa amada, e toco sua pele… e beijo sua boca. Esses momentos são jóias preciosas para mim, mais do que qualquer outra coisa. Eu olho dentro de seus grandes olhos castanhos brilhantes, aqueles olhos que transmitem calma, amor, e a certeza de carinho e cuidados por muiiiito tempo… sim, olhos tão familiares, em que confio tanto, e que  aquecem minha alma.

Dinheiro, casa, carro ? Em segundo lugar. Vencedora é a dona desse par de olhos que mantém meu coração saltitando no peito quando está perto; paradão e saudosista quando está longe.

Eu disse que nós somos um milagre, pois foi o que senti no começo do texto… mas agora, sinto que ter essa pessoa comigo é um milagre ainda maior. Por isso, obrigado a você, minha amada, por compartilhar comigo sua vida, assim como eu compartilho contigo a minha. Não há maior elo entre duas pessoas distintas do que o nosso, isso eu tenho certeza.

Recomendo a você, caro leitor, que cuide bem da pessoa que ama, pois não há tesouro na Terra que valha mais que isso. E lembre-se de olhar para si mesmo, e sentir como você é especial, como é brilhante, e como esse exato momento é um presente. Agradeça ao Universo por existir e saiba que nada vale as suas lágrimas ou a sua tristeza por muito tempo. Regozije-se, alegre-se, pois é disso que se trata a vida.

Namastê.

Sexta-feira. Você se sente tranquilo. Final de semana chegando… agora só faltam algumas horas. Parece que você já sente a alegria do final de semana sem nem mesmo ele ter chegado. E essa expectativa te preenche de paz, pois sabe que descansará, que desfrutará esses dois dias da melhor forma que puder. Vai fazer o que quiser, vai se divertir, vai esquecer dos problemas e curtir. É interessante que essa expectativa apenas te dá uma certeza e uma mansidão tamanhas, que a sexta-feira nem parece ser dia útil. Claro, trabalho tem, mas você se torna praticamente inabalável pelas dificuldades que porventura passe. Afinal de contas, pra que se preocupar ? É sexta-feira. Em breve tudo isso será lembrança, e você estará sossegado.

Ah, se sempre tivéssemos a postura que temos na sexta-feira. Imagine como seriam os nossos dias… seríamos um oceano de paz, pois teríamos a certeza da felicidade num futuro próximo. Essa certeza nos acompanharia durante a semana, e viveríamos melhor. As dificuldades não mais nos invadiriam tanto quanto fazem normalmente. Raivas e tensões não durariam, pois você tem aquela certeza. A vida se tornaria mais leve, mais fácil de ser vivida. Acho até que apreciaríamos melhor as coisas, os detalhes que fazem desse momento, o presente, único para cada um de nós.

Talvez essa seja uma boa forma de encarar as coisas. Ao pensarmos que no fim tudo dará certo e estaremos bem, viveremos o presente com mais calma e serenidade, com fé no futuro e certeza do final feliz. Seremos mestres na arte de viver, e tomaremos decisões mais acertadas, pois estas não seriam mais tomadas pelo afã do momento, pela correria que supostamente temos que viver. Supostamente, eu disse. Fazemos da vida aquilo que queremos. Logo, não precisamos fazer nada só porque as outras pessoas dizem ser o certo. Somos donos da nossa mente e coração, e podemos encarar as coisas tanto para o bem como o para o mal. Como você encara o seu dia, a sua vida ? Você é feliz assim ?

É isso ae ! De que vale a vida se não entramos em contato com novos conceitos, com novas formas de pensar e de agir ? Musica, Cinema, Livros… eu sou um cara viciado em Cultura. Querem conversar sobre algo bizarro ou diferente ? Querem contar alguma experiencia incrivel que tiveram ? Este singelo ser vivo aqui se interessa por tudo. Fale com ele, não hesite 😉

É vivendo a vida, de corpo e alma é que se aprende, e que faz valer a Energia despendida para você ter sido criado, pra fazer valer Você estar aqui. Então, nada mais enriquecedor que ler, ouvir, assistir historias, contos, arte, poesia, para expandir sua Realidade, seu Universo, sua Verdade ! Let’s Go !

De Sidarta para Silmarillion

Então, terminei de ler Sidarta de Hermann Hesse. Muito bom o livro, escreverei sobre minhas impressões em breve. Já posso adiantar que o livro possui muitas lições de vida, muito aprendizado para quem gosta de ler livros com Mente e Coração abertos… e a Sabedoria Oriental continua a surpreender.

Comecei a ler O Silmarillion de J.R.R. Tolkien. Para variar, muito bem escrito, muito bem “viajado”, digamos assim… uma variação do Gênese Universal bastante interessante, a do autor. Faz até bastante sentido… e o livro promete informar sobre a origem de tudo, todas as coisas que deram origem à história épica de O Senhor dos Anéis, os anéis de poder, Mordor e o próprio Sauron…

1408

Fumos e vortemos do Cine… como fazia tempo que não assistia a um suspense/terrorzinho… fumos ver 1408. E ao contrário do que eu estava pensando, 1408 não é ano. É número de quarto ! É, é muito engraçado né, eu sei ! Pode rir. 😛

Enfim, foi interessante. O começo do filme não tem nada de aterrorizante, tampouco fantástico ou terrível. Mas com certeza quando a coisa esquenta, aí não pára mais. Gostei do filme, achei muito bem roteirizado e atuado, e tem efeitos especiais na medida certa. Medo? Ora, é claro. Esse era o objetivo. Sentir medo durante o filme, enfrentá-lo, dominá-lo e vencê-lo !! hehe… sim, eu sou doido. Ainda não aprendeu ?

Pretendo em breve escrever sobre essa minha faceta… será interessante. Aliás, tenho muitas coisas ainda para mostrar aqui… então sempre terá bastante material para compartilhar com os leitores daqui.

Mas estou fugindo ao Tema. Então, 1408 é um filme muito bem feito. Só um alerta… você terá um certo receio quando chegar ao seu quarto de noite. Você pensará 2 vezes antes de apagar a luz para dormir… hehehe. Enfim, mais um medo para se vencer. Mais uma vitória ! Pois o filme faz isso com você… te deixa um pouco nóia. Mas é passageiro, assim como todas as coisas na vida…

O Teatro Mágico

Como fazer pra descrever sensações? Essa parece ser a parte mais difícil. Pois bem, tentarei. Ao entrar no local do Show, achei estranho… senti que estava em meio a pessoas diferentes. Não sei explicar ao certo. Enfim, vi que já haviam começado a música. Fui lá, no meio do povão, procurei um lugar para assistir. Acomodados, eu e minha querida começamos a nos sintonizar ao show. Só sei que depois de um tempo, eu já estava acompanhando as musicas, curtindo o som, vendo os malabares e viajando na poesia. E me surpreendi. O Teatro Mágico é um grupo cativante de artistas. As músicas são feitas com muito sentimento, diria até um carinho especial. Tem uma mensagem muito boa, alto astral, reflexiva, positiva. A troca de energia músico-público é muito boa. É uma espetáculo diferente, pois integra muito bem a música, a poesia, o teatro e o circo. Mas estou me limitando a detalhes técnicos, a palavras e descrições. O que importa são as sensações.

Tentarei me lembrar… senti-me feliz por estar ali, contentei-me por sentir aquelas boas vibrações, aquela energia bela a fluir no ambiente, senti um amor gigantesco pela minha querida garota… aquela momento foi muito especial, ali, dançando ao ritmo do som, com ela, e tocando seus cabelos, e relaxando completamente… “Ana e o Mar”, “O anjo mais velho”, “Realejo”… sucessivamente, as musicas foram se seguindo, a alegria contagiante, a integraçao publico-banda aumentando, e ao final parecia explodir. 😀

Ah e as musicas agitadoras de publico ! Aquelas que levantam a poeira, chacoalha tudo e agita a bodega ! HAHA ! “Camarada D’Água”, “Zazulejo”, “Separô”…. muito dahora, eu cantando gritando que nem um doido, batendo palmas com a galera… show mesmo !


É, foi um FDS memorável. Já é uma ótima lembrança. Não vejo a hora de ter outro igual logo =D

Cá estamos para mais um blog nesse universo gigantesco lotado de gente, todas buscando por um pouquinho de atenção.
Após algum tempo visitando regularmente alguns blogs de amigos meus, resolvi criar o meu próprio.

Eu ja estava precisando escrever em algum lugar as coisas que penso para assim poder registrá-las, e para tentar ver a quantidade de pensamentos que se passa nesse meu “telhado” aqui. Quem sabe sai alguma grande idéia ? Ou alguma grande conclusão ?? Ou mesmo uma dor-de-cabeça ? Hah.

Os motivos pra eu iniciar isso aqui são vários. O principal talvez seja o da necessidade de se expressar em alguma forma, de fazer algo diferente e de mostrar às pessoas o meu modo de encarar a vida e as situações, conceitos e crenças que nos permeiam e influenciam.

Ao escrever meus pontos de vista, espero contar com vocês para falarem suas opiniões, críticas, e concordância ou não com relação ao assunto falado.

Agradeço as pessoas que por ventura cheguem a ler e até mesmo a seguir meus posts aqui no blog… assim, haverá testemunhas das doideras e idéias que se passam comigo.

Arquivos