You are currently browsing the category archive for the ‘devaneio’ category.

Haverá o tempo… em que todas as questões serão respondidas… todas as nossas ansiedades, medos, desilusões serão respondidas… Acho que iremos nos surpreender com a resposta… ou então será algo tão incrivelmente óbvio… ou talvez seja as duas coisas… sim.

Levanta-te e Anda, ó Filho do Sol e da Lua ! Descendente dos deuses, das galáxias, da Mãe-Terra. Levanta-te e Anda, de cabeça erguida, sempre em frente. Nada temas ! Seu futuro é claro como as águas limpas dos recifes de coral do Pacífico. Seu poder é infinito, como os grandes vulcões que cospem lava. Você possui o mesmo poder ! Terra, Água, Fogo e Ar,  e unidos graças ao Amor Universal, transformaram-se, trazendo-te à vida ! Portanto, tu tens, dentro de ti, armazenados em quantidade incontável, o princípio energético vital de cada um desses elementos. Use-os, utilize-os com sabedoria, pois esta é uma dádiva e teu maior tesouro. Este é um presente para que aprendas sobre todas as Coisas do Cosmo.

Lembra-te:

  • Usa a força que a Terra te deu para construir belas obras, para trabalhar com a terra, para crescer a vida verde que floresce neste planeta. Usa a Terra dentro de ti para semear a vida, a beleza, a fartura, a abundância.
  • Sente o poder da Água circulando no seu corpo. Usa esse poder sutil para desfrutar das belezas da vida, dos belos seres que habitam este mundo, dos sons, das fragrâncias, das texturas que existem por toda parte. Deixa que a sensibilidade dos sentidos desperte em ti, para que percebas todas as coisas de forma completa.
  • Utiliza o Fogo transformador para mudar aquilo que desejares. Aprende a utilizar o Fogo, pois é com ele que poderás melhorar ou piorar tudo o que vive. É com ele que sentirás cada vez mais a chama da Vida dentro de ti. Sentirás que tem um ímpeto de descobrir, de agir, de modificar, e sempre que sentires essas coisas, saiba que é o elemento Fogo, vivo dentro de ti, agindo.
  • O Ar é o elemento da inteligência, harmonia e justiça. Com este elemento saberás julgar cada vez mais o que é certo ou errado, o que traz boas consequências ou não para o Universo. Utilizando-o, saberás ser justo, e saberás criar e manter a harmonia no Universo. O princípio inteligente, racional, que está desperto em ti provém do elemento Ar.
  • O último elemento, responsável por unir todos os outros, harmonizá-los, dar propósito, dar um nascimento e uma ligação entre si, é o Amor. O Amor é aquela sensação que tu sentes ao olhar para o objeto de sua afeição: seja criatura ou ser inanimado, o Amor é o elemento da União, que traz o sentimento de ligação e conexão com todo o Cosmo.

Lembra-te de usar todo o teu potencial, e aprende a utilizar tais características. Não as escondas, não as retenhas dentro de ti, pois de tal forma estarás criando um monstro que não conseguirás deter. Ao contrário, deixa-as despertar e dirija-as com tua vontade, com tua disciplina. Domando-as, tu te tornarás mestre do teu Destino e governarás tua Vida completamente, e te realizarás como o ser brilhante, fantástico, complexo e único que és: um Criador.

Realmente, nós somos um milagre.

Somos um milagre. Somos tão frágeis, tão diferentes entre si, mas ao mesmo tempo tão iguais. Nós recebemos o presente de estar aqui, agora. De ocuparmos este corpo, que obedece nossos comandos e nos mantém conscientes de si próprios, e do mundo ao redor. Às vezes paro para pensar em como é possível eu poder enxergar o mundo, ouvir os mais diferentes sons… até mesmo abrir e fechar as minhas mãos… como é possível ? Este corpo possibilita tanta coisa. Essa interação com o ambiente, com todas as outras coisas. A experiência de estarmos aqui, agora, realmente é impressionante.

Analise bem a fundo. Veja além do que você sabe, além do que você estudou na escola. Voce é bem mais do que simples estruturas de células, nervos e músculos que se movem seguindo sua ordem, seu pensamento. Agora, penso como desperdiço energia corpórea movimentando-me desnecessariamente, às vezes. Certos movimentos inúteis, bestas, desnecessários. Embora, outros movimentos, muito mais necessários, não executo. Seja por preguiça, por falta de vontade, por “cabeçadurice”. Tantos trejeitos e tantas ações que poderiam ser melhor aproveitadas…

Claro que tudo o que eu faço serve para algo. Serve para eu aprender. Sentir que eu me canso, que certas coisas não são importantes… Por isso que falei essas coisas… não que eu deveria pensar muito antes de fazer tudo, mas que eu deveria pelo menos ter mais respeito com o que eu tenho, com a minha saúde.

É realmente incrível eu poder experimentar tudo isso durante tantos anos de encarnação. Tem momentos que eu me sinto ainda mais vivo, mais energizado, como se faíscas percorressem meu corpo. Quando olho dentro dos olhos da pessoa amada, e toco sua pele… e beijo sua boca. Esses momentos são jóias preciosas para mim, mais do que qualquer outra coisa. Eu olho dentro de seus grandes olhos castanhos brilhantes, aqueles olhos que transmitem calma, amor, e a certeza de carinho e cuidados por muiiiito tempo… sim, olhos tão familiares, em que confio tanto, e que  aquecem minha alma.

Dinheiro, casa, carro ? Em segundo lugar. Vencedora é a dona desse par de olhos que mantém meu coração saltitando no peito quando está perto; paradão e saudosista quando está longe.

Eu disse que nós somos um milagre, pois foi o que senti no começo do texto… mas agora, sinto que ter essa pessoa comigo é um milagre ainda maior. Por isso, obrigado a você, minha amada, por compartilhar comigo sua vida, assim como eu compartilho contigo a minha. Não há maior elo entre duas pessoas distintas do que o nosso, isso eu tenho certeza.

Recomendo a você, caro leitor, que cuide bem da pessoa que ama, pois não há tesouro na Terra que valha mais que isso. E lembre-se de olhar para si mesmo, e sentir como você é especial, como é brilhante, e como esse exato momento é um presente. Agradeça ao Universo por existir e saiba que nada vale as suas lágrimas ou a sua tristeza por muito tempo. Regozije-se, alegre-se, pois é disso que se trata a vida.

Namastê.

Estava lendo um artigo sobre cosmologia de plasma recentemente, e apanhei-me num pensamento bastante interessante… resolvi registrá-lo aqui para referência futura. Para quem não sabe, a cosmologia do plasma é basicamente uma nova teoria que explica diversos fenômenos que ocorrem no universo visível com muito mais acuidade e intuitividade do que a cosmologia atualmente aceita. Trata-se de correntes elétricas intergaláticas devido a presença de íons livres no espaço, de magnitudes imensas e facilmente comprováveis em laboratório. Durante a leitura do artigo, peguei-me imaginando as estruturas atomicas e elétricas… e entre diversos pensamentos, foi a isso que cheguei:

O que julgamos sólido na verdade não é. É sólido porque é resistente ao nosso toque, possui formato definido… na verdade ao tocarmos algo, tocamos a nuvem de elétrons formado pelos átomos daquele objeto. Ao encostarmos no objeto, os campos magnéticos se tocam e se repelem, fazendo com que a sua mão não atravesse ou entre dentro do objeto. Isso também ocorre devido à distância em que os átomos de sua mão se encontram entre si, e do objeto em questão, pois os atomos formam uma “malha” de ligações mais ou menos resistentes, e essas ligacões só são quebradas sob certas circunstâncias, como por exemplo por pressão mecânica (facas, agulhas), por passagem de alta corrente elétrica, destruindo a estrutura elétrica dos atomos, ou mesmo submetendo os átomos a alta temperatura (queimaduras)… há outras maneiras de desestabilizar ou enfraquecer as ligacões atômicas, como através do frio congelante, retirando energia das ligacões e deixando-as mais frágeis, ou através de radiação, sendo esta a forma mais extrema.

Mas o que quero deixar registrado aqui é que fundamentalmente nós não somos sólidos. Nós apenas temos a aparência de sermos sólidos por causa da resistência que temos ao toque… mas na verdade somos tão “nebulosos” como as galáxias presentes no céu…

Será que existiriam estruturas no universo, de galáxias ou algo maior, que fossem similares à estrutura molecular dos nossos sólidos ? Seria bastante interessante ver conjuntos desses aglomerados galáticos se “tocarem” mas nunca se “mergulharem” um no outro, por causa da resistência eletromagnética de seus componentes galáticos serem semelhantes…

Não sei se vocês conseguem entender a idéia que estou tentando passar aqui… Estou tentando imaginar se o universo, no fim das contas, não é apenas uma imensa criatura, de tamanho tão inconcebível para nós, da mesma forma que é o elétron para o ser humano, que somente conseguimos ver uma pequena porção de seu imenso corpo ? Ou talvez a estrutura do universo se assemelhe a outra coisa… acho que faz sentido pensar dessa forma, pois considerando que estamos todos interligados através dessa teia de forças e campos, é muito provavél que isso forme uma macro-estrutura… muito embora improvável que consigamos vislumbrar como ela é ou que aparência possui…

Mas voltando ao conceito “não-sólido” da matéria que falei anteriormente. Quando penso nisso, dá uma sensação de que sou tão volátil… é quase uma sensação de não-existência. Como se eu estivesse aqui apenas por um milagre. Eu existir nesse momento É de fato um milagre… não no sentido religioso da palavra, mas digo no sentido que somos criações incríveis. Como bonecos de pano, soldados de argila animados, nós nos movimentamos, andamos, e fazemos de tudo, com essa estrutura molecular aparentemente sólida. Modificamos o ambiente, atuamos sobre tantas outras coisas… e no entanto somos tão frágeis…

Agora o que sinto por mim mesmo é respeito. Respeito isso que sou… pois sou único, e portanto, raríssimo. O ouro é raro, e muito valioso aos olhos dos homens… mas pode ser encontrado… o ouro não se distingue de um para outro. Embora sua qualidade seja medida em quilates, essencialmente suas propriedades não se alteram. Mas essa pessoa que aqui lhes escreve não pode ser achado em lugar algum do UNIVERSO. Todas as pessoas possuem essa qualidade, de serem tão únicas, tão especiais que não se pode achar duas iguais em lugar algum. Cada um tem seus proprios pensamentos, suas emoções e atitudes… seus gostos e hábitos. Sim, respeito é o que sinto por mim mesmo e pelas pessoas que me cercam. Respeito todos, e todas as suas próprias liberdades particulares.

Acho que o homem deveria dar valor às pessoas antes de qualquer outra coisa. Todo o resto é supérfluo e substituível. O homem não é. Logo, não mate o homem. Não o deixe passar fome nem sede. Não o deixe ao relento, na sarjeta, à mercê das intempéries, da solidão e da tristeza. O mundo é feito pelas pessoas, e se não temos o devido cuidado com elas, o que será do mundo ? Nada…

Creio que aí está a raiz de muitos dos males… a falha do homem em enxergar somente a si próprio, de pensar que ter prestígio e poderes para si próprio o fará mais feliz, mais completo e mais perfeito, quando é justamente o oposto. É dando prestígio e poderes para OS OUTROS é que você se torna maior e mais nobre. Imaginemos como as pessoas formando uma imensa “rede”, onde há um fio interligando cada uma. Se as pessoas só pensam em si próprias, elas estão isoladas umas das outras. Cada uma crescerá de acordo com seu esforço pessoal, sua “sorte” na vida, nos relacionamentos e nas oportunidades. Não há transferência nem comunicação alguma de um ponto a outro. No máximo acontece alguma “notificação” de sucesso ou de fracasso pelas partes, nada mais.

Agora, se as pessoas passam a compartilhar oportunidades, se solidarizar, enfim, ajudar as pessoas próximas, passa a ocorrer troca entre os pontos dessa “rede humana”, e os benefícios são distribuídos mais ou menos uniformemente por todas as pessoas da rede, de forma que há mais uniformidade na felicidade e na realização de todos. As pessoas são mais felizes nas suas vidas, e não há tanta frustração ou tristeza por não haver pessoas tão “sobressaídas” na sociedade, eliminando sentimentos negativos como inveja e ciúme… e isso seria apenas o começo, creio que muitos outros problemas seriam abrandados ou até mesmo solucionados com uma iniciativa semelhante a essa.

Essa comunicação e compartilhamento de oportunidades e ajuda ao próximo não é nova. Várias religiões professam essas práticas, que possui o nome milenar de CARIDADE. Não é fácil exercê-la, mas são belos os seus frutos…

Após um bom tempo sem escrever 1 linha sequer… cá estou tentando esboçar alguma coisa. Não sei porque, mas acabei desanimando de escrever, por uns tempos. Acho que às vezes é necessário pararmos um pouco, viver a vida, refletir, ter algumas experiências pessoais, para dai voltar a proclamar seus próprios pensamentos. Escrever é bom, mas não substitui a prática. Escrever serve mais como ruminação… como reflexão, quando você já pensou demais sobre algo, ou quando precisa por pra fora aquilo que te incomoda, ou pra relatar o que você acha que outras pessoas podem achar útil. Ou ainda… aliás, primordialmente… para se sentir bem.

Eu me sinto muito bem de escrever aqui. Não conseguia entender previamente como que as pessoas gostavam de escrever em blogs. Achava bizarro, um comportamento estranho, se expor assim para estranhos. Mas não é bem isso. Aqui, eu me exponho como quiser, da forma que quiser. Se é que isso realmente importa para mim. Se não importa, então que se dane. Posso falar tudo o que quiser… ou nada. Afinal de contas, é meu blog, meu espaço… mas não é tão meu assim. O espaço virtual até pode ser meu, mas a visualização é pública. HHmmmm… então, de repente, eu tenho que me preocupar com a opinião dos outros ? Claro que não. Isso não importa.

Escrever sobre você é como tirar uma foto da sua personalidade, da sua mente, do seu coração, ou de qualquer outra parte metafórica de nós mesmos. Dos nossos espíritos. E isso, meu caro, minha cara, é valiosíssimo. Pois todos têm algo que o outro não têm, e vice versa. Todos tem algo a compartilhar, algo a ensinar. Todos são grandes mestres e professores, aprendizes e alunos, cada um com sua especialidade. E agora entendo o porquê dos blogs. Há blogs de todas as formas, tipos, temas e assuntos. Mas se há algo que se possa dizer de todos eles é que são a história de cada um, a história do nosso tempo. São a documentação de nós mesmos.

E tudo isso veio agora à minha mente, durante a escrita desse texto. Não sabia sobre o que escrever, e o assunto veio à mente. Talvez o essencial não seja planejar, mas sim começar. Talvez a essencia de qualquer tarefa que fazermos seja seguir em frente, e não parar. E principalmente, começar, dar o pontapé inicial. A iniciativa é muito importante, pois de nenhuma idéia eu consegui tirar esse texto. OK, não está bem construído, nem bem escrito, mas a mensagem é boa e sincera.

Torçam para que eu sempre tenha a iniciativa de escrever algo aqui. Idéias temos… o tempo todo. Eu também. Mas sempre que a idéia surge em mim, e não escrevo, é uma oportunidade que perco. Uma oportunidade de crescimento e de compartilhamento de idéias. Criatividade, um dos maiores dons que a humanidade possui, e no entanto tão pouco explorada.

Até breve.

Arquivos