You are currently browsing the category archive for the ‘cultura ocidental’ category.

Há momentos em que não sabemos como encarar a vida. Depois de tantas coisas que aconteceram conosco, há um esmorecimento, um desânimo que nos contamina e que parece não nos deixar ir em frente… pois nos puxa para baixo. Hoje pensei, em que devo me agarrar à minha vida ? O que poderia me fazer viver com mais intensidade, ter mais motivação e vontade ? Há motivos, claro… mas há também uma tristeza profunda. Tem momentos que eu queria estar só, e pensar na vida. Pensar e meditar. Acho que nos preocupamos com coisas tão banais no dia-a-dia que esquecemos o que realmente importa. É nas coisas que realmente importam que devemos focar nossas energias. E não sei, penso que talvez ficar trabalhando, saindo, fazendo piadas imbecis e vivendo uma vida sem grande propósito não seja meu ideal, meu caminho ou meu objetivo aqui.

Fazer tudo isso é saudável e faz parte da vida, claro. Estou vivendo, e bem. Mas há uma busca dentro de mim que é inquietante. Já senti tantas coisas magníficas na minha vida. Sentimentos indescritíveis que não comentarei aqui, e que guardo comigo como jóia preciosa. Mas preciso senti-los de novo e explorá-los ao máximo, pois não tive a chance de ir até o fim. Quero desbravar tudo o que há para ser desbravado, e conhecido e sentido. Pois ao trilhar um caminho, ou ao ir até o fim de uma escolha, você passará por tudo: alegrias e tristezas, contentamento e angústias. Mas ao fim da jornada, você terá adquirido toda a experiência, o conhecimento e a sabedoria de ter vivido a sua escolha. O unico problema é que as vezes as coisas acontecem sem sua escolha. Nesses casos, é mais complicado pois você precisa aceitar e deixar tudo passar.

Só sei que a solidão é sufocante. É triste demais e parece um buraco sem fundo. Estou muito Noir hoje, sim… mas enfim, não há remédio. Na vida há de tudo, como já disse, grandes pratos de tristeza e de alegria, e é tudo imprevisível. Nessas horas, gosto de escrever. Alivia tudo isso e refrigera a mente.

Às vezes dá uma vontade de fazer uma grande viagem e ir para bem longe. Bem longe, e meditar e procurar entender melhor o mundo, na quietude e na paz de algum lugar esquecido pela humanidade mas vivenciado pela natureza e pelos animais. Acho que conseguiria encontrar as respostas. Na vida moderna, tudo é muito rápido, e tudo exige respostas rápidas. A informação viaja na velocidade da luz, e não há tempo para reflexão, ou para entender o significado maior das coisas. Pois creio que, entendendo melhor como o mundo funciona, nós podemos agir melhor nas nossas vidas, de forma mais eficiente, e sermos mais felizes. Infelizmente no mundo globalizado de hoje essa forma de pensar está diminuída. Mas ainda é possível encontrar pessoas que pensam como eu. Já sei. Preciso mudar meu curso de ação novamente. Farei uma introspecção em mim mesmo… uma manutenção pessoal… há tempos que não faço isso. Ajudará a clarear as idéias.

Anúncios
Você é uma pessoa num mundo lotado com bilhões de pessoas, a maioria delas é mesquinha, gananciosa, invejosa e egoísta ! Só pensam nos seus próprios umbigos, nas suas próprias fortunas. Levantam a faca, armam o rifle, lançam o míssel, sem hesitar!

Você lê jornal ? Eu não !

É uma droga o sentimento ao abrir o jornal pela manhã. Roubos, trapaças, mortes. Gente egoísta e mesquinha. Destruidores. Sempre querem mais e mais. Ouro, jóias, carros, dinheiro… malditos sejam ! Maldita seja a ganância e a busca por coisas materiais. A consolidação da cultura ocidental ! Amaldiçoada seja a falta de visão dos homens, que os enterram mais e mais aqui nesse grão de areia no canto do universo. Olham para baixo, e não para cima ! Não enxergam a luz, não percebem o significado. Julgam-se tão inteligentes, tão espertos, tão “tecnológicos”. O que há para se orgulhar ? Qualquer maravilha da ciência sequer trouxe benefícios à humanidade, aos seus profundos anseios e dúvidas? À angústia de bilhões de pessoas, desamparadas, ao relento, à mercê de uma maldita sociedade terrena? Há tanta gente neste mundo, tantas possibilidades existem, e no entanto pouco ou nada se faz para o bem maior.

Lar, coitado Lar.

O reinado do vazio, é como costumo pensar. O vazio entre as pessoas, entre todos. As “amizades” são mera forma de se conseguir mais dinheiro, favores, coisas para si próprios. A concentração das ações voltadas para o “eu”. Afinal quem vai assegurar minha sobrevivência, meu sustento ? Quem vai me trazer sucesso ? Quero me destacar entre os homens ! Quero ser um líder, quero ter luxo, quero ser uma porra dum magnata ! A que custo? Mais pessoas necessitadas, e você, ó tão belo e soberano novo-rico, o que tem? Um carro novo? Basta um empurrão em um barranco e ele já era, ou um assaltante, ou ainda pior. E se alguém querido por você estivesse nele ao ocorrer um acidente ? Essa pessoa morre, e você fica com o carro. Você pode se sentar no seu escritório luxuoso, abrir aquele uísque caro e encher aquele copo de cristal. Mas seu coração é vazio. Qual a satisfação nisso ? A solidão, o egoísmo, e por fim você será sozinho. Suas amizades serão falsas, porque serão feitas pelo interesse pessoal de outras pessoas semelhantes a você. O dinheiro te isolará, você será o rei das posses, mas o pobre de espírito. Seu coração definhará na tristeza, a faísca do amor em você se tornará tão fraca quanto um pequeno brilho, ou uma estrela distante no céu noturno. Você se perguntará o que falta na sua vida, e não saberá a resposta. Uma alma isolada, sem saber seu destino, seu lugar no universo, ou seu propósito pleno e absoluto.

Qual o seu lugar no universo infinito ?

Por que lutar por isso ? Ok, você precisa viver, precisa ter posses terrenas, mas o suficiente para viver. Já experimentou ajudar as pessoas ? Sentir o calor de um abraço, ou um olhar sincero e feliz pela sua ajuda. A gratidão simples e sincera de outras pessoas por você. Ao fazê-lo, um sentimento de totalidade, de realização pessoal se apodera do seu ser, do seu coração. Aos poucos você se sente mais e mais parte do mundo, parte das pessoas. Você descobre seu lugar, porque você está aqui, e o que pode fazer para ser feliz, e consequentemente fazer o mundo melhor. Ações aparentemente simples e pequenas, mas que fazem uma grande diferença.

UMA pessoa, com seus próprios pensamentos, convicções e sentimentos. Você acha que tem alguma chance? Se você está aqui, é porque há uma chance. As estatísticas não dizem quem ganhou, apenas dizem a dificuldade da minoria ganhar !! Dificuldade ? As tentativas são infinitas. Tente uma vez. Não deu, tente de novo. De novo, e de novo. De novo ! As suas chances podem diminuir ou podem aumentar, mas não são nulas. Nunca serão !

Já experimentou dizer para seu avô o quanto você o ama ? O quanto ele é especial para você, e que se não fosse ele você não seria o que é hoje, graças ao legado dele? Ele te olhará de volta, te abraçará e até chorará. Pronto, você se sente mais humano, mais ligado a alguém e esse alguém a você. Você se fortalece, se descobre e se motiva para a vida. Experimente. Você se sentirá mais feliz do que pode julgar. A verdadeira entrega, o sentimento puro e simples, ao doar um pouco de si a alguém, você sobe um degrau na escada da evolução. Você se torna mais parte do universo. Ao olhar para o céu noturno, você sabe seu lugar, e porque está aqui. É como se o Universo te pertencesse, você toca o céu, sente o brilho distante das estrelas, os raios cósmicos trespassam seu corpo, uma energia percorre você, emocionando-te.

Durma bem essa noite, meu caro, vá para onde você quiser, porque durante o sono somos realmente livres, e fazemos uma visita à nossa “casa” celestial. Boa viagem !

Arquivos